sábado, 27 de Setembro de 2014

Metamorphoses (1912)

domingo, 22 de Junho de 2014

Morte em Veneza

De muitas coisas se pode morrer
em Veneza
De velhice de susto
de peste

ou de beleza

Jorge de Sousa Braga

Morte em Veneza, de Luchino Visconti, 1971

sexta-feira, 30 de Maio de 2014

Devia morrer-se de outra maneira

"Devia morrer-se de outra maneira.
Transformarmo-nos em fumo, por exemplo.
Ou em nuvens.
Quando nos sentíssemos cansados, fartos do mesmo sol
a fingir de novo todas as manhãs, convocaríamos
os amigos mais íntimos com um cartão de convite
para o ritual do Grande Desfazer: «Fulano de tal
comunica a V. Ex.ª que vai transformar-se em nuvem
hoje às 9 horas. Traje de passeio».
E então, solenemente, com passos de reter tempo,
fatos escuros, olhos de lua de cerimónia, viríamos
todos assistir à despedida.
Apertos de mão quentes. Ternura de calafrio.
«Adeus! Adeus!»
E, pouco a pouco, devagarinho, sem sofrimento,
numa lassidão de arrancar raízes... (primeiro, os olhos...
em seguida, os lábios... depois, os cabelos...) a carne,
em vez de apodrecer, começaria a transfigurar-se
em fumo... tão leve... tão subtil... tão pólen...
como aquela nuvem além (vêem?) - nesta tarde de outono
ainda tocada por um vento de lábios azuis..."

José Gomes Ferreira

Kalliope, Amorphous Indreams, 2012



sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Morte e Ressureição

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...